sexta-feira, 17 de maio de 2013

Declaração do CEPAPA ao Povo de Jah.

Damos graças e louvores ao Altíssimo Jah Rastafari I !

Agradecemos ao Altíssimo antes de todas as coisas.

Selassie I vive!

Graças, amor e paz em Jah para todos os leitores, os que visitam e todos que acompanha as noticias relacionada ao Povo de Jah.

O CEPAPA vem por meio desta declaração ajudar na compreensão dos assuntos relacionados diáspora africana pelo mundo:

   Precisamos partir de uma perspectiva africana para termos melhor compreensão de como as coisas materiais manifestas na realidade do homem negro. O homem negro em qualquer parte do mundo, deve ter uma visão diferenciada de como acontece as ações neste tempo e espaço.
   
    O homem negro, que teve origem na África, lugar onde acontece muitos eventos, grandes e importantes fatos que orienta o comportamento do homem negro em qualquer lugar, alguns desses fatos são contados  na Bíblia Sagrada (Holy Bible).
   
    O livro, A Bíblia Sagrada(Holy Bible), que teve sua primeira edição no ano de 1.611 na Inglaterra, sendo uma reinscrição de algumas partes dos escritos da Etiópia, que foram disseminados na Arabia, e Índia, através dos tempos, desde Abraão, passando ao Império de Axum (Aksum), até a vinda do Messias salvador da humanidade. Nos anos 400 d.C., seculo IV, todas as informações já eram conhecidas naquelas regiões, devido a importância da Etiópia no progresso da humanidade.
     
    Pois é na Etiópia-África  que a humanidade nasceu, O Todo-Poderoso Deus, JAH RASTAFARI I, fala primeiro com o homem. Importantes coisas foram ditas naquele momento ao homem. onde foi revelada para o homem o motivo de sua criação. Isso nos é revelado desde o inicio. (home - inicio).

    No entanto, algumas partes das escrituras vão chegar nas mãos do rei James da Inglaterra, por volta do ano de 1.550 a 1600, através de muitos anos de guerras, conhecidas como Cruzadas e Guerras Santas, iniciadas seculos antes, para obter a qualquer custo as escrituras.

     Com a ideologia colonizadora a "realeza inglesa" da época se reuni com lideres de outros países europeu e decidem publicar o Book of king James (A Bíblia), com uma tradução desviada da original, pela finalidade que a realeza inglesa unida a outros grupos  tem de dominar e escravizar todas as pessoas do mundo através de um imperialismo neocolonizador, que quer instituir ordens e leis para o homem.

    Sabendo e sabemos que as escrituras são direcionadas para um povo.

    Povo este que reconhece ser criado pelo Criador, Jah Rastafari, e estamos dispostos a obedecer a lei e ordem do Altíssimo.

    Logo a mente colonizadora babilônica, na realiza inglesa não quer fazer parte do povo que obedece ao Criador, Jah Rastafari. Assim eles querem confundir o povo para que não conheçam e nem obedeçam a lei de Jah.

    Tendo conhecimento que as escrituras tem o destino para toda a humanidade, a edição inglesa das escrituras sofre diversas modificações, afim de criar um segredo entorno das escrituras, utilizando ferramentas de linguagem como arma  para camuflar a verdade que esta nas escrituras, que é a Palavra de Jah.

   A Palavra de Jah é a própria verdade, e mesmo sendo reescrita com outros caractes e formação linguística  a verdade se faz presente em essência transformando e re-significando as palavras através dos olhos do próprio leitor, que está o firmamento das escrituras trazidas e impressa no DNA.

    Me reporto especificamente ao homem e mulher negro(a), porque existe uma promessa que envolve o nosso povo. Cada povo tem seu papel fundamental no cumprimento da Palavra do Criador. O homem negro tem sido grande vitima da corrupção que as escrituras sofreu.

    Então temos que esta atentos de como a história e fatos nos é contada. principalmente com os termos e palavras, pois ela deixa pistas quando damos nossas formas e sentidos. 
    
     Exemplo:                                     

    A babilônia utiliza das palavras escritas para blasfemar contra o Criador.
         
    Temos que acionar nosso poder de interpretação, mas para isso temos que limpar nossos corações, com orações de graças e louvor ao Verdadeiro Criador de todo o universo, das coisas visíveis e invisíveis. 

   Louvor esse que pode ser feito de diversas formas: meditação, cântico, toda forma de louvor sempre em harmonia e respeitando todas as formas de vida e se afastando de qualquer coisa que faça desrespeitar  a vida, sua e dos outros, que é a sua própria. Eu e Eu, I and I.

   Tanto a Bíblia quanto outras informações produzidas pelo sistema de babilônia não é confiável pois todas as suas instituições, politicas, acadêmicas  econômica  técnica e educacionais, que partem do principio que a existência do Todo-Poderoso Jah possa ser uma dúvida. 

   Não aceitamos esse tipo de dúvida a respeito de Jah. 

   Somos mantidos pela Palavra do Pai Jah Rastafari I! Presente em nós pelo Espírito, Santificado pelo seu Filho Yeshua - Jes-us - Joshua. ( Jesus: o "J" troca-se pelo "Y" = Yes = Sim , us = conosco,  => significando, Sim Conosco, ou seja, Deus Conosco - Emmanuel. Em man uel/well = O Homem de Bem)    

  Holy Emmanuel I, Marcus Garvey I, Haile Selassie I Jah Rastafari I.

 Santo Emmanuel Eu, Marcus Garvey Eu, Haile Selassie Eu, Jah Rastafari Eu.

 Todo Poderoso Jah! Três em um , um são Três.  Pai - Filho - Espírito Santo.

 Haile I Selassie I Jah Rastafari I.

Ações de graças! oferecido pelo servo de Jah.


 Ras Tonton Fya Burning - Diretor geral do CEPAPA 
 Centro de Estudos Pesquisa e Aplicação Pan-Africano. 


Selassie I vive!

2 comentários: